Mergulhado em Deus


João Paulo II, um homem de Deus, um homem de oração

O maior segredo de João Paulo II foi a oração. Este homem vivia mergulhado em Deus, gastando largas horas diárias no diálogo amistoso com Deus. Até quando no meio de grandes assembleias, fechava os olhos para se recolher. Para não ver senão o invisível. Como Jesus, que acolhia as multidões e às vezes fugia delas.
Ele rezava o terço inteiro de joelhos. Quando vinha a Fátima, o Papa passava o tempo “livre” numa capelinha que lhe era armada 4unto dos seus aposentos.
Antes e depois das nossas fatigantes celebrações. Na manhã de 25 de Março de 1984, quando nos aprestávamos para a celebração em que o Papa ia fazer a consagração da Rússia ao Imaculado Coração de Maria, com todos os bispos do mundo, alguém dos seus próximos me confidenciou: o Papa passou a noite em oração diante da imagem de nossa Senhora. Este Papa foi um homem raríssimo. Porque homem do Único necessário. Um homem de Deus.

Sem comentários: